Tirando proveito das Diferenças

Tendo alguém tão diferente ao nosso lado, temos a oportunidade de rever tudo aquilo que em nós é desajustado. E com o decorrer do tempo, vamos conseguindo tocar na verdade das Muitas coisas que em nós precisa ser lapidado.

Personalidade, Temperamento, Traumas, Aprendizagens, etc. Tudo isso faz de nós quem somos e determina como agimos diante das circunstâncias.

Alguém que tenha crescido na presença de pais que brigavam muito pode se tornar um adulto que não se abre a conversas pelo receio de se transformar em uma briga , como pode ter a postura de brigar insistentemente por qualquer coisa.

Da mesma forma se alguém cresceu em um lar onde não era permitido expor opiniões e desejos, seja por ter tido pais opressores ou pais manipuladores, tendencialmente será um adulto que se cala na tentativa de conversar pois não expões as verdadeiras emoções ou pode se tornar alguém que mente para não decepcionar. Mente para agradar. Pois expor um sentimento, quando vai em desacordo com a expectativa do outro, traz o medo da culpa ou da agressão (física, moral ou psicológica).

Apesar de parecerem situações corriqueiras, as emoções citadas acima estão presentes em Muitos dos lares, sem que tomemos consciência deles e impactuam a qualidade das nossas relações sem que percebamos.

Derrepente bate a vontade de se separar e muitas vezes nasce no coração uma grande dúvida se ainda existe Amor.

O autoconhecimento que permite tornar consciente essas emoções é algo essencial para a saúde do relacionamento, bem como para a nossa maior satisfação pessoal. E o casamento é uma ferramenta Maravilhosa para que possamos perceber, entender e mudar nossas posturas primárias que muitas vezes não fazem bem nem a Nós mesmos.

Não se trata apenas de melhorar para o outro, mas de melhorar para Nós mesmos.

E a beleza está na diferença!  Seria estagnante, paralisante e Chato se casar com alguém igual a você. É tão importante  discutir idéias, posturas e sentimentos. Da mesma forma que é tão interessante descobrir exageros, fantasmas, neuroses, e manias. E é, sem sombra de dúvidas, prazeroso demais desvendar atitudes e reconhecer o erro.

Aí está um grande passo para o sucesso de uma relação. Perceber que uma crítica não é uma ofensa, mas um ótimo material para se trabalhar em conjunto, faz com que cada um se torne responsável pelo outro. Existe algo a ser trabalhado. Vamos Juntos! Amar é uma atitude que diz: “Sou casado com você e escolho lutar por seus interesses”.

Daí nasce a cumplicidade, a confiança, pais saudáveis e nasce também filhos saudáveis. Daí nasce o CASAMENTO. E em alguns casos é somente depois dessa decisão de construir algo maior, que nasce também o amor.

Esse compromisso mútuo exige honestidade emocional e respeito com o “sagrado” que é partilhado pelo outro.

E à cada dia, se aventurando nesse caminho que é SE CONHECER, vamos experimentando a preciosidade do outro e a riqueza da união.   Será praticamente impossível deixar de amar.

AMO DEMAIS ESSA VOCAÇÃO.

Alessandra Sassá

7 thoughts on “Tirando proveito das Diferenças

  1. Hoje me vi num blog na internet e me senti tão importante, não parecia a imagem que as vezes percebo de minha pessoa. Engraçado como muitas pessoas distorcem a imagem que possuem e se menosprezam ou se comparam constantemente com outras e nunca contemplam sua imagem real. Buscando o auto conhecimento percebemos que somos mais capazes do que podemos imaginar, mais produtivas e eficientes. Vale a pena travarmos uma busca por quem somos de verdade, descobrir a essência, nossos medos, anseios, traumas e tudo o que pode de alguma forma nos deixar viver com imagens distorcidas, mascaras inventadas, superficiais, assim podemos ser personagens ativas de nossa historia, papel eficaz, vida plena.

  2. Mill, vc como já disse é fera Hoje me vi num blog na internet e me senti tão importante, não parecia a imagem que as vezes percebo de minha pessoa. Engraçado como muitas pessoas distorcem a imagem que possuem e se menosprezam ou se comparam constantemente com outras e nunca contemplam sua imagem real. Buscando o auto conhecimento percebemos que somos mais capazes do que podemos imaginar, mais produtivas e eficientes. Vale a pena travarmos uma busca por quem somos de verdade, descobrir a essência, nossos medos, anseios, traumas e tudo o que pode de alguma forma nos deixar viver com imagens distorcidas, mascaras inventadas, superficiais, assim podemos ser personagens ativas de nossa historia, papel eficaz, vida plena. ,

  3. Oi!
    Parabéns pelo blog e pelo artigo.

    A saúde da família depende do bom relacionamento do casal, como você mencionou. Compreenção, tolerânica, paciência e ajuda mútua é o mínimo que o casal deve ter. Mas o principal é o Amor que foi bem definida pelo Apóstolo Paulo em 1 Corintios 13, selecionei apenas um pedaço que diz:
    ” … Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. … O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. …”
    As diferenças se tratando de casal acaba sendo uma “adição” perfeita desde que o Amor seja praticado diariamente.

    Abraços.Fique com Deus.

  4. “A família é o pilar estrutural de um homem”. Ela descreve como será o cotidiano dele: se ela vai mal, atrapalha; mas se vai bem, anima! A vida de um casal passa por altos e baixos por toda vida; e isso é normal devido, justamente, a essas diferenças de personalidade que existe entre os cônjuges. É claro que esses altos e baixos são transferidos ao filhos quando não há cuidados do casal na proteção deles. É necessário que essas diferenças interfiram o mínimo possível na vida do casal e de seus filhos.
    É necessário uma “condução” responsável do casal para a paz da família; afinal, o que acontecer de bom ou ruim dentro dessa família é responsabilidade deles. Portanto, para que essa estrutura não seja abalada e a “condução” seja feita com sucesso, precisamos muito mais do que aparo de arestas e “promessa” de vida feliz: necessitamos de DEUS nessa estrutura!
    Isso não significa seguir uma religião ou crença, mas colocar nosso criador acima de tudo; cuidando, sarando, carregando nossa vida e de nossa família.
    Isso é uma decisão de sucesso para o nosso cotidiano. Então, não deixe o desespero de uma briga conjugal, de um possível distanciamento entre o marido e a esposa ser o motivo para terminar a sua linda história de casamento ou abrir uma ferida sentimental em seus filhos, convide Jesus para entrar em sua vida, em sua casa e na sua família; seja seu amigo, converse com ele, ore e seja sincero com ele, pois o Senhor Jesus quer te dar vida e vida em abundância (João10.10b).
    Abraço a todos!

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s